Publicidade

Blog de Rodrigo Finardi

  • Leilão dos frigoríficos da Cotrel rende novo capítulo, pelo menos três empresas interessadas no transporte coletivo, abaixo-assinado e audiência pública sobre mudanças em praça

    Por Rodrigo Finardi
    Foto Crédito foto: Arquivo MPT/Divulgação

    O ex-prefeito de Erechim, Paulo Alfredo Polis aceitou a transação penal proposta pelo Ministério Público Federal referente ação nº 5005884-66.2017-4.04.711/RS para pagamento de seis salários mínimos, referente o caso da declaração de utilidade pública por parte da prefeitura quando os frigoríficos da Cotrel foram a leilão em 9 de setembro de 2016 por dívida existente com a Fazenda Pública Federal.

    O exemplo da Florestal

    Procurado o ex-prefeito Polis afirmou que naquele momento havia um risco eminente dos referidos frigoríficos serem adquiridos por investidor de Porto Alegre, pois havia um homem  no leilão os representando que foi questionado pelo prefeito na época e não soube informar se haveria continuidade da atividade dos frigoríficos em Erechim, nem mesmo a preservação dos empregos: “Nós em Erechim, passamos recentemente por situação semelhante com a indústria de Balas Boavistense que foi adquirida pela Florestal e depois foi fechada e consequentemente o desemprego de todos os funcionários”, salienta Polis, justificando o porquê no dia do leilão falou que iria decretar a área dos frigoríficos como utilidade pública.

    Encontrar outro caminho

    Lembrou também que Erechim vivia um momento delicado com as empresas Comil e Intecnial demitindo centenas de funcionários: “esse gesto que tivemos na época foi uma maneira que encontramos para termos um tempo maior para buscar outro caminho para manter os três mil empregos diretos, 450 transportadores e 1.200 famílias integradas na produção”, salienta.

    Intenção não foi de obstrução

    Conforme Polis “a intenção nunca foi obstruir o leilão ou infringir a lei, mas garantir a manutenção dos empregos, num momento onde o cenário de desemprego era desesperador”, finaliza.

    Relembrando o fato

    No dia 9 de setembro de 2016 após a leitura do edital por parte dos leiloeiros, não apareceram propostas, foi quando uma pessoa representando um grupo de investidores e não quis divulgar o nome da empresa para não atrapalhar as negociações, fez uma oferta de 25% de entrada e o saldo em 60 vezes, diferente do que estipulava o leilão, o que não foi aceito pelos leiloeiros. Tal proposta teve reação imediata do presidente da Cotrel, assessores jurídicos e do ex-prefeito Polis que afirmou se fosse assim iria decretar a área de utilidade pública. Em meio a muita discussão o investidor resolveu retirar a proposta. 

    Posteriormente os frigoríficos foram adquiridos pela Aurora que já vinha operando nas unidades através de arrendamento.

    ------------------------------------------------------

    O dia que Ernani começou a deixar o PDT

    O ex-vereador Ernani Mello, agora sem partido, começou a deixar o PDT ainda em 2016, mais precisamente no dia 5 de agosto, no Seminário Nossa Senhora de Fátima, último dia das convenções partidárias que definiu os candidatos para as eleições de outubro.

    Ernani trabalhou para ser candidato à prefeito depois de quatro mandatos consecutivos como vereador, mas acabou não conseguindo, em função de um grupo querer ser vice de Luiz Schmidt. Acabou retirando sua candidatura e o caminho ficou aberto para Marcos Lando.

    Naquele dia nas várias falas, discursos de união, do PDT voltar para a prefeitura. Mas quem conhece Ernani, era visível seu desconforto. Tinha montado uma boa chapa para a Câmara de Vereadores como presidente do partido, e estava disposto de ir para a disputa. Vários atores entraram em cena e acabou que seu sonho não se concretizou.

    Ali, aos pés de Nossa Senhora de Fátima, Ernani começou a deixar o PDT. Passou um tempo e viu que precisava oxigenar, buscar outros horizontes. Não tem partido ainda, mais o PR é o mais cotado, do presidente e deputado federal Giovani Cherini, que também saiu do PDT.

     

    Câmara retorna do recesso sem projetos para apreciar

    Na próxima segunda-feira (19) reinicia as sessões ordinárias da Câmara de Vereadores. Não tem agendado nenhum projeto de lei do Executivo para esta sessão (três estão tramitando sem pedido de urgência emergência), apenas pedidos de informações e requerimentos. O que irá acontecer é a escolha das três comissões permanentes da casa que são de Justiça e Redação, Desenvolvimento Social, Economia e Finanças. A decisão estava na Justiça por isso não foi feita a votação antes, em função da proporcionalidade das bancadas. A Comissão de Justiça e Redação ficará com os vereadores de situação e as outras duas com a oposição (isso referindo-se à presidência) 

    Também deve ocorrer a criação de uma comissão especial que entre os assuntos a serem tratados por ela está o fim do voto secreto (pedido da vereador Sandra Picoli), feriado municipal no dia 30 de abril (proposição do vereador Claudemir Araújo), revisão do Regimento Interno e adaptá-lo a Lei Orgânica.

    Será a primeira sessão ordinária do novo presidente do Legislativo, Rafael Ayub.

     

    Erechim 100 anos – Aqui é nossa casa!

    O tão esperado lançamento da programação do centenário de Erechim irá acontecer na próxima semana, mais precisamente no dia 21 de fevereiro (quarta-feira) às 9 horas no Salão Nobre da Prefeitura. O slogan será o mesmo do que já vem se usando: Erechim 100 anos. Aqui é nossa casa!

     

    Relatório de Gestão Fiscal

    No dia 22 de fevereiro (próxima quinta-feira) às 17h15min na Câmara de Vereadores de Erechim, a Prefeitura realiza audiência pública para apresentação do relatório de gestão fiscal do terceiro quadrimestre de 2017. Será possível ver de forma mais esmiuçada onde foram investidos os recursos com todas as informações financeiras (quanto tinha em caixa em 31 de dezembro de 2017) e contábeis do ano passado. Só para lembrar, o orçamento do ano passado ainda era da antiga administração. Nesse ano de 2018 é o primeiro orçamento elaborado pela gestão Schmidt e Lando.

     

    Três interessados no transporte coletivo de Erechim

    O edital de concessão destinada à prestação do serviço público de transporte de passageiros de Erechim, se nada ocorrer pelo caminho, terá sua data de abertura no dia 2 de março às 8h30min. Ele havia sido suspenso no ano passado e foram feitas as alterações necessárias para seu relançamento. Pelo menos três empresas mostram interesse em participar do certame. A Empresa de Transporte Gaurama, atual executora do serviço; a Stadtbus Transportes Ltda de Santa Cruz do Sul que executa o serviço em várias cidades gaúchas, além do interior de São Paulo, Bahia, Distrito Federal e Mato Grosso. E ainda a Hodierna Transporte Ltda de Concórdia.

     

    Abaixo-assinado e audiência pública 

    O vereador Ilgue Rossetto (PV) com apoio do vereador Ale Dal Zotto (PSB) estarão nesse fim de semana na Praça Daltro Filho e imediações com um abaixo-assinado. O objetivo é reverter um projeto do Executivo que mudará as características da praça, com retiradas de árvores, inclusive com diminuição do tamanho. Ilgue quer fazer uma audiência pública para discutir o assunto.

    Esse assunto sobre o novo projeto da Praça Daltro Filho, deve render vários debates ainda, até sua concepção final.

     

    R$ 0,80 centavos de diferença por litro

    Retornado de minhas férias, parei para abastecer em Santa Catarina e paguei pela gasolina aditivada R$ 3,77. Quando saí de Erechim tinha pago R$ 4,57. Uma diferença de R$ 0,80 centavos por litro. Num tanque de 60 litros são R$ 48,00 mais barato. E os catarinenses acham caro o combustível.

     

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Capricórnio
22/12 até 20/01
O momento prioriza o autoconhecimento e a...

Ver todos os signos

Publicidade