Publicidade

Blog de Rodrigo Finardi

  • Quatro nomes comandam Erechim por 38 anos

    Por Rodrigo Finardi
    Foto Rodrigo Finardi

    A homenagem aos ex-prefeitos de Erechim, e também o atual, colocou frente a frente quatro nomes que comandaram, e comandam a Capital da Amizade por 36 anos (fechará 38 em 2020 ao final do mandato de Luiz Schmidt). Foi na abertura oficial da Frinape no último sábado (10) no Polo de Cultura no Parque da Accie.

    Só quatro anos sem eles

    De 1977 para cá, na primeira eleição de Eloi Zanella, em mais de 40 anos, apenas em quatro, nos anos 80, que esteve frente à prefeitura Jayme Lago, não foi um destes quatro da foto.

    Eloi Zanella

    Eloi Zanella teve quatro mandatos e um deles de seis anos, totalizando 18 como prefeito. O primeiro de 31 de janeiro de 1977 à 1º de fevereiro de 1983. O segundo de 1º de janeiro de 1989 à 31 de dezembro de 1992. Os outros dois, de 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2008.

    Antônio Dexheimer

    Antônio Dexheimer foi prefeito de 1º de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996. Não concorreu à reeleição pois passou a vigorar a partir de 2000.

    Luiz Schmidt

    Luiz Francisco Schmidt governou Erechim de 1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000. E está em seu segundo mandato, que iniciou em 1º de janeiro de 2017 e se estende até 31 de dezembro de 2020.

    Paulo Polis

    Paulo Alfredo Polis teve dois mandatos de 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2016 e apoiou Ana Oliveira em 2016.

    Inimigos e aliados

    Já foram inimigos políticos. Já foram aliados. Já se desconstruíram e se construíram. Na última eleição, três deles – Zanella, Dexheimer e Schmidt – se uniram numa coligação até então improvável, para concorrer contra Ana Oliveira apoiada pelo ex-prefeito Paulo Polis.  Uma eleição histórica, com diferença de 12 votos. Uma eleição histórica de quatro nomes que estão na história de Erechim.   

    E o futuro

    E a grande pergunta é:  em quantas eleições ainda esses quatro nomes irão dar as cartas? A próxima é em 2020, e acredito que todos estarão muito ativos ainda. Quer como candidatos, ou articuladores nas decisões.  

     

     

    -----------------------------------

    O agradecimento e o comprometimento

    O deputado federal e senador eleito Luis Carlos Heinze (Progressistas) já esteve duas vezes em Erechim após o pleito. Na primeira para agradecer aos seus correligionários e a segunda na abertura da Frinape. Em seu discurso, reiterou seu compromisso com Erechim e o Alto Uruguai pela expressiva votação que fez. Falou sobre projetos e a relação de proximidade que tem com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

    Depois da abertura, em conversa com entidades pediu para cada segmento elencar suas demandas, e se comprometeu em trabalhar para que saiam do papel.

     

    Abriu o livro de sua vida

    O secretário estadual de Agricultura, Odacir Klein, representando o governador José Ivo Sartori fez um discurso eloquente e até em tom de despedida da vida pública. Chamou a atenção, quando se dirigiu ao senador eleito Heinze, dizendo que não votou nele e abriu o livro de sua vida.

    Salientou que no momento mais difícil da sua vida (alguns anos atrás), inclusive com sérios problemas familiares, Heinze estendeu a mão para ajudá-lo e que isso demonstra o caráter dele.  

     

    Quando a emoção toma conta

    O presidente da Accie, Fábio Vendruscolo, em seu pronunciamento enalteceu o Frinape do centenário e se emocionou várias vezes e o mesmo aconteceu com o ex-presidente e atual presidente do conselho deliberativo, Claudionor Mores. Principalmente nos momentos que precisam deixar suas famílias para dedicarem à associação e suas atribuições.

    Vendruscolo, aproveitou o momento para cobrar dos governos ações para desenvolver Erechim e Alto Uruguai, lembrando algumas demandas que foram entregues a todos os candidatos ao governo gaúcho.

     

    Lembrança da história e dos feitos

    O prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt em seu discurso lembrou o ex-presidente da Accie, Jaci De Lazzari que ficou 11 anos no comando da entidade. Ele foi o idealizador do Polo de Cultura e dos dois grandes pavilhões. Tal lembrança rendeu aplausos dos presentes.

     

    Emoção pura

    Trabalho em Frinapes desde 1992. Sem medo de errar a abertura da feira, mostrando a chegada dos imigrantes das mais variadas etnias, que acabaram colonizando Erechim, foi um dos melhores momentos que eu presenciei. Emoção pura, pela riqueza dos detalhes, coreografia perfeita. Uma abertura certeira, digna dos 100 anos de Erechim.

     

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Escorpião
23/10 até 21/11
O desejo de se isolar em um lugar calmo e sem muita gente...

Ver todos os signos

Publicidade