0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Especial

“Vejo a equidade de gênero como fundamental para o pleno desenvolvimento de qualquer atividade”

“Cada minuto da sua vida é raro e precioso, não tenha medo da morte, mas valorize e aprecie a vida e
Por Rodrigo Finardi
Foto Divulgação

A titular da Primeira Promotoria de Justiça Criminal do Ministério Público em Erechim, Stela Bordin, nesse Dia Internacional da Mulher, conta um pouco de sua história, sobre a mulher no ambiente de trabalho e aconselha quem está começando: “Acomodação, nunca”.

Conte um pouco de sua história até chegar ao Ministério Público

Stela Bordin: Sou a filha mais velha de uma família humilde, de pequenos comerciantes, que sempre tiveram o trabalho honesto como norte, além do esforço e o sacrifício em alguns momentos, para progredir na vida. Meus pais me propiciaram o acesso à educação, mas sempre me cobraram muito a dedicação integral ao estudo e resultados. Minha formação, ensino fundamental e médio, foi em escola pública. Cursei a faculdade de Direito na URI, aqui em Erechim, já que sou natural de Getúlio Vargas, e sempre trabalhei, desde cedo, e fiz estágios na área jurídica. Formada, como primeira aluna da turma, fui morar em Porto Alegre a fim de cursar a Escola do Ministério Público, preparatória ao concurso pra Promotor de Justiça. Passei no concurso do ano de 2003 e comecei a trabalhar aqui em Erechim como Promotora de Justiça substituta no ano de 2004, na mesma vaga que ocupo hoje, fazendo audiências e júris já nos primeiros dias da carreira. Passei pelas comarcas iniciais, agora, como promotora de justiça titular, em Marcelino Ramos, Getúlio Vargas e Gaurama, nessas atuando em todas as áreas de atribuição do Ministério Público. Então, em 2018, realizando um sonho, retornei à Erechim, assumindo a titularidade na Primeira Promotoria de Justiça Criminal. Atualmente, além da atuação nos inquéritos policiais e processos criminais, realizo audiências diariamente e atuo nos Plenários do Tribunal do Júri, semanalmente.

 

Qual a importância da equidade de gênero nas mais diversas atividades atualmente?

Stela Bordin: Vejo a equidade de gênero como fundamental para o pleno desenvolvimento de qualquer atividade; para propiciar um justo e saudável ambiente de trabalho em que se priorize a criatividade, se compartilhe as boas práticas e se fomente o respeito e o auxílio mútuos.

 

Como tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.

Stela Bordin: Primeiramente, para efetivar a igualdade de gênero, entendo ser necessário propiciar o pleno acesso ao conhecimento acerca dos direitos humanos, da legislação protetiva e democratizar o ambiente de trabalho a fim de que todos tenham voz no dia a dia. Considero, primordial, mesmo com a rotina de audiências e júris, que me mantém, fisicamente, mais no Fórum do que na Promotoria, estar presente no meu ambiente de trabalho, mesmo que em horário de almoço e em qualquer intervalo de atos processuais, para estar em contato com os servidores e estagiários, ouvindo-os e orientando-os.

 

Como promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social

Stela Bordin: Como referi anteriormente, proporcionando, cada vez mais, e mais cedo, o pleno conhecimento acerca dos direitos humanos e da necessidade de criação de ambientes democráticos. Também acredito ser fundamental práticas voltadas ao autoconhecimento - terapias, convencionais e alternativas, busca da espiritualidade, práticas voltadas ao bem estar, como atividades físicas, alimentação saudável, brincadeiras, contato com os elementos da natureza, vivências com pessoas com deficiências, idosos e crianças; pluralidade, inclusão e generosidade; pois só se pode atingir a liberdade e a igualdade com o autoconhecimento, que proporciona o acesso a nossa essência, a nossa força e ao melhor de nós.

 

Como uma mulher que buscou seu espaço na carreira que escolheu, que conselho daria para quem está começando ou mesmo quem está acomodada e precisa despertar?

Stela Bordin: Acomodação nunca! Sou uma pessoa que sempre está com ideias e projetos, mesmo que fora da área jurídica, mas sempre em movimento. Falamos aos estagiários: foco e perseverança; quando está prestes a desistir é porque está no ponto de passar! Hoje, já com a experiência, e em face do tema em torno da mulher, meu conselho iria além: cada minuto da sua vida é raro e precioso, não tenha medo da morte, mas valorize e aprecie a vida em sua plenitude, sendo grato, todas as manhãs, pelas novas oportunidades - um novo despertar para exercitarmos o divino q está na nossa essência, sendo aberto, bom, bem humorado e generoso. Assim, tudo ficará mais leve, alegre e os sonhos mais fáceis de serem alcançados, ou você mais persistente!!!

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas